Por que você deveria cancelar sua TV por assinatura e ficar com o Netflix

Netflix-Herois-no-papel

Cheguei do trabalho à noite, é dia da estreia de ‘O Demolidor’ (DareDevil) no Netflix. Tava super ansioso pra começar logo, assistir, comentar com a galera do site, com amigos, ver as críticas na internet… Enfim, tava querendo muito ver como ficou tudo.

Por uma fração de segundo paro para me perguntar se já era terça-feira, se fosse também era dia de assistir Better Call Saul, o Spin Off de Breaking Bad também no Netflix.

Foi aí que me bateu a ideia: “por que eu ainda tenho TV por assinatura?”. Não consegui achar um bom motivo. Na prática não tem um. Não sei vocês, mas eu só ligo a TV por assinatura na hora de dormir e, mesmo assim, porque sou daquelas pessoas que têm dificuldade pra dormir no silêncio.

Todas as vezes que eu tenho um tempo livre para assistir algo eu não recorro à TV por assinatura. Na verdade achar algo que vale a pena ser assistido tem ficado cada vez mais difícil, anda meio que uma loteria. Eu me sinto na época do rádio, MUITO antes da invenção e popularização do MP3, quando a gente ficava horas esperando “aquela” música tocar.

E acho que é uma analogia bem válida, porque a gente tem que ficar esperando algo “assistível” aparecer na grade de programação. Ao passo que no Netflix a gente pode simplesmente assistir (ou parar de assistir) o que quiser, a hora que quiser e sempre que der vontade.

A gente percebe que as empresas de TV juntamente com as emissoras até estão tentando se redescobrir (meio que sendo obrigadas também) em alguns aspectos. Por exemplo, muitas vezes com as séries mais famosas esperamos apenas 24 horas depois da exibição nos Estados Unidos para ver o episódio passando por aqui e não mais meses ou mesmo temporadas de diferença. Ponto pelo esforço!

Mas o Streaming vai deixar a assinatura de TV obsoleta?

Eu acredito sinceramente que sim. E, ainda que não seja do dia para a noite, essa transição vai ser muito mais rápida do poderíamos imaginar.

É o caminho natural. Você conhece alguém que não tem telefone fixo em casa? Só celular? Se não conhecia, conhece agora. Eu não tenho telefone fixo há uns 2 anos e não sinto a menor falta. Isso era impensável há, digamos, 8 anos atrás, na época em que você não conseguia fazer cadastro de NADA se não possuísse um.

Não bastasse o serviço da Netflix ser melhor e mais inteligente, é trabalhoso (e bem caro) ter TV por assinatura.

Financeiramente, qual é o estrago?

Fazendo uma matemática básica, a gente paga menos de R$ 20 pelo serviço de streaming e o meu pacote (bem básico) de TV custa algo em torno de R$ 90, se for tirar o valor pago pela Internet.  E isso porque, repito, meu pacote é bem básico. Não são poucos os que pagam mais de RS200 pela mensalidade.

Em contraste, uma coisa que eu admiro bastante na empresa americana é o esforço que eles fazem pra deixar o preço acessível. Quando há aumento, o que dificilmente acontece, eles aumentam algo em torno de RS 4 e, ainda assim, dão alguma vantagem ou não aplicam o aumento aos usuários antigos.

Isso com certeza não é uma percepção só minha. Muita gente deve ficar fiel à empresa por essa atitude. Imagino que dificilmente isso aconteceria se a empresa fosse sediada por aqui.

Todos os caminhos levam à Netflix?!

Não é bem assim… Sem dúvida, ainda que superior, o serviço tá bem longe de ser perfeito. Exemplificando: a gente pode ver que o acervo americano é beeeeem mais rico que o nosso. Principalmente pra alguns segmentos. Exemplo: eu gosto bastante de assistir shows de Stand-Up e não tem como comparar a quantidade disponível pros 2 países.

Já o SAC entre as duas opções é incomparável. O último prego no caixão… Já resolvi situações cabulosas no Netflix, algumas por culpa inteiramente minha, enquanto com a TV por assinatura já começa o desânimo quando você digita seu CPF inteiro só pra ter como primeira pergunta da assistente ser “O sr. pode informar o CPF ou número de assinante?” e, ao final, a ligação “cair” misteriosamente.

Cancelar ou não cancelar? Eis a questão.

De uma maneira geral, se pesarmos o valor, a quantidade de opções, a variedade, comodidade e outros fatores, sendo honesto, não teria como aconselhar outra coisa senão cancelar imediatamente.

Mas, para algumas pessoas pode ser muito radical, muito definitivo, cancelar a TV por assinatura. Velhos hábitos são difíceis de mudar, afinal. Pode ser que você goste de algum canal específico ou um programa tal, então pode ser que seja ideal manter a assinatura em um pacote básico.

Mas pra mim, ainda que encareça um pouco o valor da internet, estou considerando seriamente cancelar a minha assinatura. Obviamente, depois daquela maratona de atendentes e ligações caindo…

The following two tabs change content below.