Milson Henriques, criador de “Marly”, faleceu

Milson Henriques, veterano quadrinista, faleceu na madrugada de sábado (25/06) aos 78 anos, de leucemia. Nascido em 1938, em São João da Barra no Rio de Janeiro, Henriques mudou-se para o Espírito Santo aos 26 anos de idade e ali permaneceu.

O maior sucesso do quadrinista foi criado em 1972: a personagem Marly, uma fofoqueira frustrada que ficava ao telefone falando mal de tudo e de todos para sua amiga Creudozete. Inicialmente suas histórias faziam humor com simples fofocas, e com o tempo passaram a se concentrar mais na carência por homens da personagem. As tirinhas da Marly chegaram a ser publicadas em 11 estados, viraram enredo de escola de samba e peça de teatro. Entretanto, nem tudo foram flores na trajetória do quadrinista e sua criação.

Veja também: leia o mangá online Magno

No período da ditadura militar Milson Henriques foi preso e o Almanaque da Marly, gibi publicado em 1973, foi recolhido e incinerado pela Polícia Federal. Depois disso, as tirinhas ainda foram publicadas nas revistas Patota, da editora Artenova e Eureka, da editora Vecchi.

À exceção de um hiato entre 1983 e 1992, as tirinhas da Marly vem sendo publicadas regularmente até os dias atuais.

 

Além de quadrinhos Henriques também fez charges, escreveu livros, poesias e foi professor e cantor.

The following two tabs change content below.

Equipe HnP News

Latest posts by Equipe HnP News (see all)