Editoras se manifestam sobre a crise do papel nos mangás

As crescentes queixas dos leitores sobre o papel usado na impressão de mangás estão levando as editoras como JBC, Panini e NewPop, através de seus representantes, a se manifestarem a respeito. Nas redes sociais e outros canais de comunicação com o consumidor, Junior Fonseca, sócio-gerente da NewPop, Beth Kodama, editora da Panini e Cassius Medauar, gerente de conteúdo da JBC falaram do problema.

As principais queixas são a transparência excessiva em lançamentos, e a troca do tipo de papel em alguns títulos em andamento.

Veja também: leia o mangá online Os Destemidos

Foi explicado que o tipo de papel que estava sendo usado anteriormente era importado e não está mais disponível no Brasil, por causa da alta do dólar, que inviabilizou a sua compra. Segundo Cassius Medauar, da JBC, “foi de repente, de um dia para outro” que eles foram avisados por seus fornecedores. Outras opções de papel tiveram seus preços significativamente aumentados pelo mesmo motivo, já que o processo de produção e transporte também é afetado pela alta da moeda americana. Isto levou as editoras a optarem por testar papéis de menor qualidade para não encarecer seus mangás.

Ainda segundo as editoras, mais experiências deverão ser feitas em busca do melhor custo benefício, para que os mangás sejam impressos com qualidade satisfatória sem que isso leve a um grande aumento no seu preço. Já foi confirmado pela JBC que Gangsta, cuja edição nº 1 foi alvo de queixas, sairá com papel diferente no nº 2.

 

The following two tabs change content below.

Equipe HnP News

Latest posts by Equipe HnP News (see all)