Demolidor na Netflix: Tanta qualidade pode ser uma coisa ruim?

Demolidor da netflix - Heróis do papel

Quando fui assistir Avatar, do James Cameron – não aquele filme pavoroso que fizeram baseado no excelente desenho do Último Dobrador de Ar (The Last Airbender) – ao final do filme eu saí com uma certeza muito clara:

“É isso… Esse cara pôs o padrão alto demais! Não vão conseguir acompanhar e com os próximos filmes que eu assistir sempre vai ficar aquela sensação de ‘foi bom, mas não foi um Avatar…’ que a gente tem nesses casos”

Foi uma sensação estranha de se definir. Algo bom e ruim ao mesmo tempo, sabe? (Se tivéssemos uma palavra específica, como os americanos têm Bittersweet ia tornar minha tentativa de descrição mais fácil)

O filme teve de tudo, mas foi o primeiro que eu vi e fiquei impressionado nesse nível. Tudo foi na medida. Ação, comédia, até o romance ficou na proporção ideal, não meloso. As imagens incríveis do começo ao final. UAU!

E era muito injusto, porque não teria outro filme. Então não tinha chance de tudo ser arruinado na sequencia como de costume. (Era o que eu continuei achando até ler ISSO)

Mas aí eu vi os Vingadores 2: A Era de Ultron… E, posso dizer que Avatar finalmente encontrou seu páreo. Sem me estender muito digo isso: mais um que foi incrível do início ao fim e teve TUDO na dose certa! (Nem poderia me estender, porque falamos sobre isso no PODCAST #3 – LINK)

OK, mas o que tem isso a ver com o Demolidor?

Pois é, na verdade isso é pra tentar acalmar essa sensação que descrevi no começo e que agora me persegue novamente. Algo que eu chamo de “O fantasma da expectativa excessiva”.

Quando vi o décimo terceiro episódio de O Demolidor, esse novo Mega Sucesso da Netflix, automaticamente minha cabeça entrou em “modo impressionado demais”:

“É isso… O padrão tá alto demais! Não vão conseguir acompanhar e… Não pera!”. Era o fantasma novamente, mas dessa vez interrompido…

A série é TÃO BOA que fiquei preocupado pelas tantas outras anunciadas por vir. Li relatos de fãs e críticos renomados dizendo que não conseguiram mais (Depois da estreia de O Demolidor) assistir Marvel’s Agents of Shield, não por falta de qualidade da segunda, mas pela métrica de comparação altíssima imposta pela primeira.

Eu particularmente nunca assisti Agents of Shield (estou com o primeiro episódio pausado enquanto escrevo a matéria), mas uma série tão elogiada, principalmente depois dos 15 primeiros episódios (dizem que é quando a série embala de verdade!) ser excluída da equação assim?

Demolidor: Ser tão boa pode ter sido ruim?

Não exatamente… Ainda há pouco falando com o Hyoga, aqui do site, ele me falou de uma definição que ele leu e eu também acho perfeita. Trata-se de um filme de 13 horas. Tudo direto ao ponto sem perder qualidade.

Até por que, geralmente, nos filmes tudo é mais intenso, não poupam esforços pra impressionar.

E como ficarão as outras séries de heróis, até da própria Netflix? Serão elas ofuscadas? Têm alguma chance de sucesso?

Ficou claro por que eu tive que fazer um paralelo no começo? Mais uma vez eu vejo uma qualidade aparentemente inalcançável diante de mim. Mas, diferente da primeira vez, agora eu sei que, ainda que não seja muito rápido, padrões surreais podem ser alcançados!

A Netflix tem tido o toque de Midas com suas séries originais, não só com super heróis. (Estou olhando pra você House of Cards). Então acho que dá pra dar um voto de confiança adiantado.

Eu preciso acreditar (e torcer) que por mais que a série tenha sido excelente isso não vai ser inatingível ou, na pior das hipóteses, não vai demorar tanto quanto o espaço de tempo entre Avatar e os Vingadores 2.

De qualquer forma que continuem vindo as séries excelentes, que a qualidade continue sendo superada e que o “fantasma” se dê conta de que já já ele vai ser irrelevante.

The following two tabs change content below.
  • Hiro

    acredito que não vá perder qualidade, nem provocar decepção, AKA Jessica jones revelou a sinopse que é baseada na historia mais intensa dela, a Alias, Netflix nao vacila, se for olhar todas as series em geral da empresa, ela nos surpreende pra melhor sempre 😉

  • Marco Faria

    Quando fui avaliar a Serie do Demolidor ,achei pouco as estrelas disponiveis…daria nota 11 de 10

  • Robson Campos

    a palavra é “agridoce” =)
    e aliás, curti seu texto e concordo que demolidor criou pra mim esse padrão inalcançável (reforçado pelo fato de ser meu herói favorito desde que li a primeira hq dele) e que outras séries parecem não ter aquele mesmo padrão. Senti o mesmo com Breaking Bad, e com a primeira temporada de Lost (sentimento totalmente perdido na segunda temporada em diante).

  • heroisnopapel

    @Hiro: Também estamos nessa esperança. Tomara que deem liberdade como deram em Demolidor pra cenas fortes, quando necessário. =)

    @marcofaria: Exatamente minha sensação!

    @Robson Campos: Eu entendi a intenção, mas mas quis dizer uma expressão usada por aqui frequentemente, depois de uma lida na internet vi que realmente existe, mas nunca tinha ouvido na vida. @_@. De qualquer forma, vamos combinar que não soa tão legal quanto em inglês. =)

    Koenma.